sábado, 4 de fevereiro de 2012

la valse d'Amelie

Eu tenho uma caixinha. (Que boba! Antes, deixe-me explicar.)
Ela não é grande, nem pequena... é bordada por amor, trancada por causa do medo, feita com o tempo... O que há dentro? Pessoas; mas somente as que souberam trapacear minha proteção. Lembranças; algumas nem tão felizes, porém bonitas, resistentes. Necessárias. Recolho uma por uma e as limpo quando preciso, pra que a essência nunca se esvazie. Alguns detalhes insistem em grudar, são à prova de qualquer esfregão. Os deixo ali; o que me resta. Abro algumas frestas para o futuro, deixo-as respirar um vislumbre do que possivelmente há de vir. Mas não tanto, que é pra não ferir. Não sou à prova de mim, costumo me doer. Mas me fecho mesmo é quando os habitantes da caixinha insistem em me chacoalhar até a lágrima saltar. Assassinatos dentro do que guardo são expressamente proibidos, porém um trabalho de retirada é pior que uma morte. Os sininhos e as bailarinas choram (sim, há sininhos e bailarinas também), e eu choro junto com eles. Feito criança mimada. Uso da mente e corpo pra ir à frente. Profissional. Mulher. E mais todas as outras coisas que aprendi a ser. Mas o que ninguém sabe, o que ninguém sabe mesmo, é que eu me encolho toda quando o que guardo nela me aperta de dor. Viro muda e se me espanta, corro pra debaixo da cama. Desaprendo a falar. Não me sacuda não, não vai funcionar. Sei lá. É assim. É assim até o coração se encher de coragem de novo. Por quê digo isso? Não sei. Acho que não me compreendo. Primeiro porque sou maior que eu, e depois, porque não falo minha língua. Uso algumas desculpas pra saber-me, a escrita é uma delas. Sim, ela está dentro da caixinha. Mas isso é segredo.

8 comentários:

CorVo disse...

Texto encantador como você linda! Seu talento ainda é muito inexplorado. Parabéns, beijos

Tassiana souza disse...

Nossa,adorei d verdade!ganhou uma nova fã.bjus

Sammuel disse...

"Era uma vez uma menina que aprendeu que o sentido da vida é fazer parte da vida dos outros. E que o melhor de tudo é o encontro e a chance de ser preciosa pra alguém."

Rafaela disse...

lindoooo, adoreiiii seu texto, vc é demais em tudo minha linda!!!beijosss :)))luv yaa!

Seu. disse...

Explicavelmente brilhante. Faltam centímetros para a genialidade. Nova geração de verdadeiros talentos surgindo. Ela de fato representa bem este cenário. Nova, grande escritora, sou seu fã.
Keep going.



Seu.

Stefanies disse...

Nossa sem comentarios o texto ta um absurdo de lindo e de encantador misturado com talento. Sou sua fã e Jesus tbm te ama.

Marlyane Góes disse...

MARAVILHOSO! Ah Jujú vc arrasando sempre em tudo que faz né? Parabéns sempre meu amor!! Te amo princesa <3

Xandy Britto disse...

São as belas fases do autoencontro! Não queira se descobrir rápido, vá aos pouquinhos. A loucura ajuda a sobreviver nesse caos de sensações e emoções que cercam todos nós. XB